Nova casa

26 06 2009

http://garotaclinica.blogspot.com

Anúncios




Grêmio X Alunos (?)

17 06 2009

Passeando pelos tópicos da comunidade no orkut sobre o colégio, vi um tópico relacionado a uma possível festa junina no local, acabei lendo alguns comentários a cerca do grêmio estudantil.
Os alunos afirmam que o Grêmio não faz nada e por sua vez os alunos que ocupam cargos no grêmio afirmam que ninguém se dispõe a fazer nada, agora eu me coloquei a pensar onde estaria o problema.
Sem dúvida este está em abas as partes, já que o Grêmio deveria perceber que se é na comunidade que as críticas e comentários tomam força, é por lá que deveriam começar sua estratégia, entanto dispostos a responder dúvidas e debater assuntos, como esse próprio da festa que eu sei bem (por experiência própria durante o ano passado) não é um assunto fácil para se discutir ante a direção da escola, mas tendo consciência disso é que os responsáveis e porta-voz dos alunos deveriam expor aos mesmos os pré-requisitos que a direção impôs usando como meio por exemplo um tópico da própria comunidade para que estes sejam discutidas e uma solução plausível possa ser tomada.
Os alunos por sua vez deveriam tomar para si o direito que eles tem de debater e levas suas questões ao grêmio, para que uma solução possa ser encontrada, eu sei que muitos não se sentem a vontade para chegar na sala do grêmio e falar alguma coisa, mas o que eles tem que ter é consciência de que aquele é um espaço comunitário e os horários de funcionamento que ficam ali expostos não é para serem ignorados, pois as pessoas se dispuseram a estar ali como um meio entre alunos e direção afim de planejar e agir de acordo com o que a maioria aprovar, pois a realização de projetos não depende exclusivamente do Grêmio escolar, mas sim de uma parceria e cumplicidade entre diretoria e corpo discente.
Isso tudo pode ser um trabalho desgastante e cansativo que aparentemente não traz resposta, mas as conquistas estudantis não são ganhas da noite para o dia assim, tijolo após tijolo construímos uma sociedade mais justa, partindo do pequeno grande pedaço que é a escola.





Andy, Andy, Andy

14 06 2009

Andy_Warhol
Não há como falar em arte sem citar Andy Warhol.
Não há como falar em rock dos anos 60 sem citar Andy Warhol.
Não há como falar em cinema sem citar Andy Warhol.
Em Agosto de 1928 nascia uma estrela, de raízes Eslováquia Andrew Warhola nasceu em Pittisburgh onde aos 17 anos entrou para universidade e conseguiu se graduar em Design, logo depois mudou-se para New York, a cidade que acontece.
Andy trabalhou para revistas como Vogue, Harper’s Bazaar e The New Yorker. Também fez anúncios publicitários e displays de lojas, esse foi apenas o início de uma carreira de sucesso no mundo das artes visuais dando inicio a sua carreira de artista plástico em 1960 Andy foi o precursor do que hoje chamamos de publicidade.
Tendo as cores gritantes e tintas acrílicas como uma de suas marcas, o artista inovou o conceito de pop art reproduzindo imagens famosas num esquema de repetição que formava um quadro com a mesma imagem em cores diferentes, não é a toa que é conhecido como ícone dessa cultura.
Além das façanhas artísticas, Andy foi também conhecido como mentor intelectual do grupo Velvet Underground e também responsável pela entrada de Nico na banda que visivelmente não era querida na mesma principalmente por Lou, prova disso é o título do primeiro disco da banda: The Velvet Underground And Nico, que traz na capa a imagem de uma banana criada pelo próprio Andy. O estilo de rock experimental que os Velvet faziam não era muito abrangente na década de 60 e por isso não fizeram muito sucesso enquanto a banda existia, diferente do que os componentes imaginavam que seria quando em 1968 ‘despediram’ Andy Warhol e a tão exuberante quanto exótica cantora de voz grave, Nico.
Mas só o campo das artes e da música não eram suficiente para o sr. Warhol que também produziu mais de 60 filmes entre 1963 e 74,tais como: L’Amour, Blue Movie, Milk, Kiss The boot, entre outros os quais eram estrelados por diversos artistas freaks e traziam o experimentalismo em seu estado mais puro, o ambiente desses artistas e o espaço em que Andy trabalhava era chamado Factory.
Andy ainda representa um mistério, uma de suas mais famosas citações faz referência ao poder de saber ficar quieto na hora certa: “As palavras enchem espaço. Prefiro encher a carteira” e assim sem sabermos se ele apenas era fruto das circuntâncias, ou se realmente tudo o que fez é fruto de uma suprema genialidade é que Warhol morreu em 1987, após ser operado por um problema na vesicula biliar.
“Sou uma pessoa profundamente superficial.” Andy Warhol

untitledn.bmp





Preguiça, sono e frio

11 06 2009

duda
Acordei com o friozinho no rosto e minha mãe dizendo que era sábado apenas murmurei, hoje é feriado e tentei voltar a dormir, mas já não me era possível.
Me livrei das cobertas e aos poucos fui acordando – quase, primeiro os braços, espriguiçando, faltou pano de blusa na região do quadril e o frio tocou minha pele. Voltei para debaixo das cobertas, as bombas lá fora, as crianças acordam cedo para antecipar o clima do São João.
Levantei e a passos lentos fiz o que tive que fazer, no meio da manhã a animação me contaminou e dancei Gossip e fui no vizinho da rua da frente de pijama e fiz e aconteci até sentar aqui, planejei trabalhar um pouco nos meus textos, tentei aprender francês via wikipédia (lendo artigos sobre artistas ou demais coisas de meu interesse), tentei me entreter com alguns sites e até me surpreendi: O Peter Doherty foi preso outra vez, mas logo ele sai.
Sai e voltei fui buscar blusa de frio e acabei tomando um suco gelado que me deixou com mais frio ainda faltam quarenta minutos para a manhã terminar, é sempre assim. Começo a perceber certo ritmo entre meus textos, talvez a partir do momento em que eu observo esse ritmo pode sumir, talvez não.
E assim começa um novo turno e novas atividades, mas alguma coisa para postar aqui pelo fim da tarde, ou talvez até mais cedo, o feriado não promete muito.
Talvez eu volte a dormir, estou pensando em gastar minha tarde debaixo das cobertas, não quero ver filme, não quero ler livro, não quero pensar, quero algo mais. Quero algo que ainda não sei o nome.





Universos Paralelos

10 06 2009

Os projetos paralelos são muitas vezes a exibição de um lado artístico que por razão ou outra não se encaixa no trabalho oficial do artista.
União entre amigos, válvula de escape, liberdade de criação… Os motivos são muitos, mas de fato o que eu mais gosto é poder conhecer um pouco mais da mente do artista, saber que posso compartilhar mais de suas influências e seus sentimentos e esse sentimento é com certeza mais intenso quando se trata de algumas dessas bandas paralelas que eu pretendo explorar um pouco.
Um desses projetos une dentre outros músicos Jack White e Alisson Mosshart que juntos formam The Dead Weather. O guitarrista deixa sua posição e pula para a bateria e a mocinha continua no seu local de sempre assumindo os vocais, ambos os artistas já tem um público alvo parecido, pois tanto a banda oficial de Jack, The White Stripes – parceria com sua mulher Meg White – quanto a banda de Alisson The Kills tem em sua maioria fãs de rock independente. Esse não é o único trabalho paralelo de Jack, que também faz parte da banda The Raconteurs e também se arrisca na carreira solo.
Outro projeto que nasceu de artistas do mesmo meio foi a banda The Last Shadow Puppets, que tem em sua formação Alex Turner vocalista do Arctic Monkeys e Miles Kane que comanda os vocais da banda The Rascals. Miles e Alex se conheceram quando em sua antiga banda The Little Fames Kane deu suporte ao Arctic e acabaram por compor algumas músicas juntos, das composições nasceu o album The Age Of The Understatement, gravado na França e lançado em Abril de 2008. Além do albúm a dupla também gravou videoclipes dos singles: The Age Of The Understatement, Standing next to me e My Mistakes Were Made For You.
A banda Little Joy por sua vez foi criada entre recessos das bandas Los Hermanos e The Strokes. Rodrigo Amarante, guitarrista e vocalista da banda carioca Los Hermanos aproveitou a parada por tempo indeterminado que a banda fez, para em 2008 ir a Los Angeles gravar com Devendra Banhart que trabalhava no seu novo album Smokey Rolls Down Thunder Canyon, nos intervalos de gravação Amarante encontrou-se com Fabrizio Moretti baterista da banda americana The Strokes e juntos começaram a trabalhar em cima de algumas composições de Moretti e também criando as suas próprias junto a multi-instrumentista Binki Shapiro. Em Janeiro de 2009 a banda fez uma turnê pelo Brasil com direito a gravação de clipe, The Next Time Around traz cenas dos Rio de Janeiro e mostra os artistas bem à vontade com o clima brasileiro.
As bandas paralelas servem para dar outra visão sobre o artista ou ate mesmo matar a saudade daqueles que pararam com suas bandas por um tempo. Então ouça e se divirta!





The Diva and her demons

9 06 2009

Minhas imagens1
Alguém que ganhou cinco Grammys em uma só noite, teve seu disco de estreia aplaudido por público e crítica e que ainda sim é mais visada pela sua vida pessoal que profissional. Essa é Amy Winehouse.
Nascida em Londres Amy é judia filha de pai taxista e mãe farmacêutica, aprendeu com seu pai a ouvir blues e jazz, a influência de cantores antigos é óbvia no trabalho da cantora já que a mesma afirma que não ouve nada atual e se declara alheia “ao que está vendendo no mercado”.
Seu primeiro album Frank, lançado em 2003 traz em sua maioria composições de sua co-autoria (exceto por duas) e foi muito bem recebido pela crítica, seu trabalho nem de longe pode ser associado com qualquer outro album de estreia de algum cantor atual, Amy marcou sua entrada no mercado da música com louvor.
Já seu segundo trabalho – e até então o mais atual – conquistou 5 Grammys numa noite em que Amy concorria a seis, dentre os quais: album do ano, artista revelação, música do ano, etc. Os prêmios foram em sua maioria em razão do single ‘Rehab’ que com uma letra auto-biográfica foi alvo da mídia, o que era esperado afinal poucos artistas ousariam se expor assim numa música tal como a senhorita Winehouse fez.
Um dos motivos de Rehab acabar sendo a descrição da própria Amy é o vício da cantora em alcool e drogas pesadas que também são razão de sua passagem por várias clínicas de reabilitação e até mesmo seus problemas com a polícia em 2008 isso fez de Amy o prato cheio dos tablóides sensacionalistas de todo o mundo – que até então tinham por preferência detalhar a vida do músico Peter Doherty (The Libertines, BabyShambles e trabalho solo) – além dos problemas com a dependência a cantora ainda sofre de Bulimia e em Junho de 2008 seu pai declarou que ela poderia estar com uma possivel arritmia cardíaca devido ao uso excessivo de cocaína.
Apesar de Amy não esta mais se apresentando e sem previsão para lançamento de um novo cd, apesar de também os jornais e revistas se preparem todos os dias por sua morte devido a uma overdose ou qualquer problema derivado de seus vícios a fama da cantora só vem crescendo e seu nome não sai das paradas de sucesso. Amy Winehouse sem dúvida conseguiu o que queria desde quando ainda tinha seus treze anos. Queria ser lembrada por ser simplesmente… Amy Winehouse, cantora e compositora, dona de uma bela voz e uma emoção fora do comum.

P.S:Clique na imagem para ir para a página oficial da cantora (em inglês).





Wayfarer

7 06 2009

Minhas imagens
Se tratando de famosos e wayfarers a imagem acima é quase auto-explicativa, de fato as celebridades se renderam às graças desse modelo Ray-Ban.
Criado em 1952 o Wayfarer representa na história da moda um papel importante, a quebra das armações de metal que deu lugar a era das armações de plástico, esse modelo ganhou fama entre as decadas de 50 e 60 principalmente quando a atriz Audrey Hepburn apareceu com um em um de seus filmes.
Após ser usado pela bonequinha de luxo e citado como um dos melhores modelos de óculos de sol do século XX, o wayfarer também tomou um lugar importante ao ser usado por Bob Dylan que acabou adotando o modelo como uma marca registrada. Nessa época outros artistas também aderiram a moda tais como John Lennon e Andy Warhol.
E entre idas e vindas no mundo fashion ao longo dos anos o modelo wayfarer também foi aos poucos sofrendo algumas modificações, chegando aos tempos modernos com diversas cores, tamanhos e chegando a variar um pouco sua forma entre uns óculos e outros. E se no passado ele foi adotado por diversos artistas atualmente a situação não é diferente, celebridades dos mais diferentes estilos optam por não sair de casa sem um, abusando das mais diversas cores não só da haste como também das lentes – como por exemplo a versão com lentes transparentes – e como o que quase tudo o que os famosos usam cai na moda popular com o nosso majestoso wayf. não foi diferente, e isso pode ser comprovado em qualquer lugar, nas ruas, shoppings, bares sempre se encontra alguém usando um. Quem comprou confirma, é impossível querer só um!
Se interessou? Clicando na imagem você vai direto ao perfil da coqueluxe que é uma loja virtual onde tem diversos modelos e cores, não só de Wayfarers como também outros modelos, é só escolher o seu!